Reforma da casa: o que você deve considerar antes de iniciar a obra?

Reformas completas, e até mesmo pequenas obras em casa, são tarefas que exigem um bom planejamento. Principalmente porque o local já é a residência diária do cidadão e não um espaço sendo construído ou modificado do zero. Mas, calma, este artigo não é para desmotivar! Ao longo do texto estão elencados os pontos mais importantes para auxiliar os moradores no desafio de uma obra completa.

A necessidade de mudanças em algo na estrutura do lar, mesmo que pequenos detalhes, vem do desejo de dar mais personalidade aos ambientes ou ajustes de urgência. Apesar da vontade, moradores costumam adiar a decisão com receio de problemas e imprevistos que possam surgir ao longo do processo.

Todavia, em algum momento, colocar este plano em prática se tornará inevitável. E, assim como comprar um imóvel, a reforma programada e calculada será o melhor caminho para evitar dores de cabeça. 

Um dos métodos para uma reforma completa é o turn key, no qual se entrega a chave do local para um responsável que cuidará de toda a obra – mas, se deixar o imóvel por algum período não for uma opção, existe um planejamento a se seguir. 

Reforma da casa

Existem inúmeras dúvidas em relação ao momento certo para iniciar a reforma. Não à toa, identificar a melhor hora é o primeiro passo para a construção de um planejamento. Claro que em alguns casos será uma questão de prioridade por conta de imprevistos na estrutura, como vazamentos. Mas, para situações onde a obra já está sendo postergada há um tempo, existem indícios que alertam sobre o período correto. 

Além dos vazamentos, problemas estruturais são questões que prejudicam o bem-estar e/ou a segurança dos moradores. E, por isso, suas resoluções são de urgência. Alguns dos fatores que indicam uma urgência na obra são:

  • Corrosões;
  • Problemas elétricos ou hidráulicos;
  • Rachaduras nas paredes;
  • Ação de cupins em madeiras dos telhados ou móveis fixos. 

Passo a passo para uma obra completa

1. Início do planejamento

Programar e calcular a obra com a maior antecedência possível proporcionará a diminuição de gastos e tempo, evitando também o estresse com variáveis. O melhor caminho para uma organização é anotar a necessidade da reforma, o que gostaria de fazer, quanto poderá ser investido e uma média do tempo de duração. 

Um detalhe essencial se tratando do dinheiro é considerá-lo já com um extra, pois é muito comum que durante a reforma surjam novas compras de materiais. Outro conselho é conversar com profissionais nesta etapa do planejamento para que a planilha de gastos considere todos os produtos que serão indispensáveis. Pesquisa de valores também será vital para maiores economias.

2. Dimensão das mudanças a serem realizadas 

Para determinar a dimensão da obra, algumas perguntas básicas devem ser consideradas, como o número de cômodos a ser reformado, por onde pretende iniciar o trabalho e se todas as modificações elencadas serão realizadas em uma única etapa. 

A partir das respostas, será possível chegar ao tamanho real do investimento, número de profissionais e o tempo necessário para concluir a obra.

3. Determine o quanto pode investir financeiramente 

O importante é considerar que reformas em casa são mestres em custos que saem do controle. Para evitar que estes prejudiquem todo o orçamento, é importante chegar ao valor total que pode ser gasto com a obra e usá-lo como um padrão em tomadas de decisão. E, conforme apresentado na introdução, este já deve considerar gastos extras.

Usar ferramentas atuais, como planilhas digitais, também é uma escolha que auxilia a ter maior precisão no controle orçamentário. Outro conselho é considerar os cálculos com uma margem de erro para que imprevistos não acabem com os recursos financeiros.

4. O projeto da obra 

O projeto da obra será seguido pelos profissionais contratados. Por isso, sua criação deve considerar medidas de janelas, portas e mais dimensões dos cômodos a serem reformados. O tamanho dos móveis também devem ser levados em conta, quanto mais detalhes, melhor a resolução do projeto. 

Informações suficientes e bem estruturadas transmitidas à equipe que realizará a reforma é um meio certeiro de evitar contratempos e aumento de gastos.

5. O cronograma da reforma

O cronograma da reforma em casa é algo a ser considerado antes de iniciar a obra, isso porque este será o responsável em administrar o tempo para que todo projeto seja concluído no período desejado. O melhor caminho é definir datas de começo e fim para cada etapa, mas tendo consciência de possíveis atrasos.

Como dica, a primeira parte do plano deve priorizar reparos mais estruturas – como encanamento, troca de piso, construção ou demolição de paredes e fiação elétrica. Afinal, são os reparos que causam maior demanda e esforço. Após a finalização deste processo, o cronograma passa para níveis de decoração.

6. Estabeleça prioridades na obra

Elencar as prioridades é necessário porque nem sempre será possível resolver todos os passos da obra de uma só vez. Principalmente, quando estamos falando de reformas em diferentes cômodos.

Por isso, é fundamental identificar quais são os espaços com serviços mais urgentes. A partir das prioridades, será possível traçar uma sequência correta para compor o cronograma. Ao definir a linha de execução da obra, é válido planejar a logística para compra de materiais e também remoção de entulhos.

7. Selecione referências

Antes de iniciar qualquer passo de transformação, um bom ponto de partida é buscar por referências em sites e redes sociais de decoração.

Este não é considerado o primeiro passo do planejamento, pois é comum que as pessoas se interessem por itens mais caros e, após o cálculo orçamentário, revejam suas referências – mas já com certa frustração. Para evitar esse sentimento, o melhor é buscar por tendências e inspirações com todo o cronograma planejado e com o valor do investimento máximo fechado. 

A etapa também deve considerar uma noção objetiva de estilos, cores e materiais. Sendo as imagens, a melhor maneira de comunicar a equipe contratada como deve ser o resultado final da reforma.

8. Materiais de boa qualidade

Comparar preços é sempre uma tarefa importante, mas o valor não deve ser o único ponto a ser levado em consideração. O investimento precisa valer, ao invés de gerar mais gastos para o futuro. Afinal, o barato muitas vezes sai caro. Ao escolher uma tinta de menor valor, por exemplo, provavelmente será necessário um número maior de demãos, o que levará a compra de uma maior quantidade do produto. 

Para definir os materiais, a pesquisa de preço deve ser o ponto inicial. Pode ser válido para decisões realizar dois orçamentos com diferentes produtos indicados pelos profissionais que executarão a obra e optar por aquele que melhor forneça custo-benefício. 

9. Autorizações judiciais necessárias para obras

Uma das questões consideradas mais delicadas no processo de reforma está relacionada às licenças exigidas. Isso porque, dependendo do tamanho do planejamento, o morador precisará obter autorizações para reformar a residência. Para evitar problemas, o recomendado é entender as regras acordadas antes de iniciar o processo, em especial, as que eventualmente alteram o exterior de apartamentos e casas em condomínios.

Também é fundamental providenciar a limpeza das áreas comuns. Além disso, existem regras específicas definidas pela cidade – por exemplo, em relação ao uso de caçambas nas ruas.

10. Normas técnicas da construção civil

Em geral, as normas técnicas são responsabilidade da equipe profissional contratada. Porém, vale ao proprietário ter uma noção básica do que elas implicam até para ter conhecimento se os itens de segurança estão sendo cumpridos. 

Seguindo a norma de construção e demolição, a NBR 12.680/2014, é necessário ter a presença de um profissional, com apresentação do ART/RRT, documento que diz respeito à responsabilidade técnica pela obra.

11. Mudanças no seguro moradia

Em alguns casos, após obras em casa, o seguro residencial pode sofrer certas alterações. Isso acontece porque o valor deste é calculado, entre outros fatores, como base nas características do imóvel. Incluindo, itens de valor dentro da moradia e até mesmo materiais utilizados na construção.

Para evitar surpresas, e até mesmo dores de cabeça jurídicas, é importante consultar o corretor e verificar se a obra planejada poderá causar modificações no seguro. Com os documentos regularizados, o proprietário evitará multas e poderá ter uma maior valorização para venda ou locação.

Conclusão

Em suma, reformar a residência pode ser uma atividade um tanto desafiadora, mas nada que o passo a passo acima não facilite! Além disso, o esforço é compensado pelo resultado final que torna o lar mais confortável e com sensação de casa nova!

0 0 votes
Avaliação deste conteúdo
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Vamos conversar sobre o seu projeto?

Que tal marcarmos uma ligação para conversarmos sobre seu projeto e nos conhecermos melhor? Compartilhe seus dados e de seu projeto.
Prefere outra forma de contato?
1Sobre você
2Sobre seu projeto
3Agende uma ligação
E-mail(Requirido)
Compartilhe conosco o melhor número para entrarmos em contato

Artigos e conteúdos exclusivos

Refroma da casa

Reforma da casa: o que você deve considerar antes de iniciar a obra?

| , ,
Reformas completas, e até mesmo pequenas obras em casa, são tarefas que exigem um bom planejamento. Principalmente porque o local já é a residência diária do cidadão e não um espaço sendo construí...
porcelanato

Porcelanato: saiba como usar este tipo de revestimento

| ,
São inúmeras opções de revestimentos disponíveis no mercado e justamente por essa diversidade nem sempre é fácil saber qual escolher. Sendo assim é fundamental entender as particularidades de cada...

O uso das cores na decoração da sua casa: descubra a paleta de cores tendência para 2021

|
Como informado pela Pantone antes mesmo do início deste ano, 2021 já veio com uma paleta de cores completa. A empresa responsável pelos principais estudos cromáticos do mundo divulgou um relatório...

Copyright © 2021 Studio Area
Criado por Khamomila | Digital Business